Bright Concept
PT EN
INÍCIO /

Blog

/

Liderança

/ O mito do Multitasking

O mito do Multitasking

EM: Liderança.16 JANEIRO, 2019
O mito do Multitasking

“O multitasking é o futuro.”

 

Já ouvir esta frase? Hoje em dia, com uma sociedade cada vez mais veloz e repleta de redes sociais, multitasking tornou-se algo comum e esperado de todos. Contudo, apenas 2.5% da população, consegue usar efetivamente o multitasking.

 

O que é o multitasking? 

 

Por definição, multitasking é o trabalhar em várias tarefas diferentes simultaneamente. Mas será isso o que ocorre no nosso cérebro? Uma pequena caixa trabalha na tarefa A e outra caixa na tarefa B e ainda outra na tarefa C?

O mito de “dou atenção à conversa, leio o email e vejo as notícias ao mesmo tempo” é exatamente isso – um mito. Ao obrigar a uma constante mudança do foque da atenção, as tarefas que tenta fazer irão sofrer. O cérebro paralisa se tentarmos fazer uma coisa enquanto continuamos a trabalhar noutra, porque o córtex pré-frontal – responsável pela atenção – não consegue mudar o foco da concentração de um modo imediato. Mudar a atenção constantemente irá também ter um impacto negativo na capacidade cognitiva – levando a raciocínios mais fracos e, inclusive, a um declínio no QI.

 

Distração e Atenção - o segredo do multitasking

 

Sabemos hoje, que uma vida repleta de distrações – a televisão, o telemóvel, as redes sociais, SMS e emails, etc – têm efeitos a longo-prazo negativos como dificuldades em prestar atenção e controlar impulsos. Isto ocorre porque ao realizar duas tarefas ao mesmo tempo o cérebro está efetivamente a competir pelos mesmos recursos. Lembre-se: a última vez que tentou ler um texto e alguém estava a tentar falar consigo – conseguiu tomar atenção a ambas as coisas? Ou teve de interromper uma delas para dar a atenção necessária à outra?

No cérebro, multitasking significa hierarquizar a necessidade de atenção. Braincrafts explica: O cérebro precisa de tempo para realinhar a atenção e sempre que se move entre diferentes tarefas está a perder o seu enfoque, realinhando-o com a nova tarefa. É assim que o multitasking, na verdade, gasta mais tempo do que planeado.

 

O segredo de melhorar a sua capacidade de atenção é combater a fragmentação da sua atenção, mantendo o foco em cada tarefa que executa – uma de cada vez.  

 

O multitasking existe?

 

Há apenas uma exceção, que poderá levar a melhores resultados de multitasking – Tarefas automáticas. Como andar e assobiar ou apertar os sapatos e conversar. Mas, mesmo assim, irão encontrar pessoas que vão tropeçar ou ir de encontra obstáculos, quando estão a andar e falar ao telefone, por exemplo. Isso ocorre porque até mesmo com essas tarefas automáticas, o cérebro está constantemente a hierarquizar a sua atenção. Considere: Está a conversar com um amigo, enquanto conduz para casa. Lembra-se do caminho que fez – das casas, das árvores, dos carros ao lado? Ou lembra-se da conversa que teve? Onde estava a sua atenção?

 

Inês Cabral | Project Manager at Bright Concept


 

Bibliografia: