Bright Concept
PT EN

Inteligência Emocional

Inteligência Emocional
O QUE É

Inteligência Emocional é a capacidade para reconhecer os nossos sentimentos e os de outros e gerir bem as nossas emoções e as emoções presentes nas nossas relações.

 

A Inteligência emocional é composta por 4 dinâmicas:

  1. Reconhecer sentimentos e emoções em si próprio e nos outros.
  2. Saber gerir os seus sentimentos e emoções. 
  3. Saber utilizar os sentimentos e emoções para se automotivar. 
  4. Saber aplicar esses sentimentos e emoções nas variadas relações que desenvolve ao longo da vida. 

 

O domínio destas quatro dinâmicas fará com que atinja os seus objetivos e se torne um profissional produtivo, aplicando as competências: Autoconsciência, Autogestão, Consciência Social, Competências Sociais. 

O DESAFIO

Já alguma vez sentiu no trabalho que as pessoas não confiam na sua opinião ou que não lhe é pedida opinião tantas vezes quanto gostaria? Talvez possa ser um sinal de que a gestão das suas emoções não está a ser bem-feita e que está a causar impacto negativo no dia-a-dia. Falhar não é sinal de fraca Inteligência Emocional, mas é a maneira como lidamos com as falhas que demonstra a nossa Inteligência Emocional. 

 

Segundo estudos realizados pelo Hay Group e Daniel Goleman, as capacidades consideradas essenciais para um desempenho de excelência em todo o tipo de profissões são:

  • 67% competências emocionais
  • 33% estão relacionados com aptidões cognitivas ou técnicas
  • 90% das pessoas com maiores níveis de desempenho, têm elevados níveis de inteligência emocional

Nas funções de Liderança as competências emocionais ainda eram mais relevantes atingindo 80%.

 

Inteligência emocional é a base de muitas competências-chave do seu dia-a-dia, sem as quais é difícil ser um bom líder:

  • Gestão do stress
  • Auto-Confiança
  • Empatia
  • Trabalho de Equipa
  • Liderança Inspiracional
  • Entre outros

 

As organizações contratam assim os seus talentos por uma de três razões: 

  1. Superficial (sorriso, pose, aparência, roupa, personalidade, maneiras, interesses, objetivos)
  2. Conhecimento e Experiência (educação, certificações, títulos, capacidades, credenciais, treino, conhecimento, experiência)
  3. Inteligência Social/Emocional (responsabilidade pessoal, comunicação, capacidades sociais, autocontrolo, atitude, adaptabilidade, compromisso, gestão do stress, autogestão, motivação)

Algumas organizações contratam pessoas pelas 1ª ou 2ª razão, mas a maioria das organizações perde pessoas devido à 3ª razão. 

as nossas soluções

Quer melhorar a sua liderança interior e a sua empatia com o outro? Junte-se a nós e promova a sua consciência emocional, a sua autoconfiança e uma melhor compreensão dos outros.

Utilizamos o Modelo de Inteligência Emocional desenvolvido por Daniel Goleman (autor e jornalista científico dos Estados Unidos, considerado o pai da Inteligência Emocional), que defende o desenvolvimento de 4 áreas para influenciar outros e mostra-nos a solução para lidar com sentimentos de frustração ou esgotamento emocional. 

Numa fase inicial medimos o nível de Inteligência Emocional, através do ESCI (Emotional and Social Competency Inventory), onde é feito um diagnóstico com avaliação 360º. A partir desses resultados trabalharemos onde será mais necessário, sendo que pode haver diferentes tipos de relação com as emoções e sentimentos para com os outros e para connosco.

 

O Modelo de Inteligência Emocional desenvolvido por Daniel Goleman é o indicado para fortalecer o campo da Inteligência Emocional total, pois atua em 4 vertentes distintas:

  1. Consciência do Self
    • Tomar uma consciência emocional de nós próprios
       
  2. Consciência Social
    • Criar empatia
    • Obter uma consciência da organização
       
  3. Autogestão
    • Ganhar autocontrolo emocional
    • Ganhar flexibilidade e adaptabilidade
    • Orientação para a realização
    • Fortalecer o otimismo
       
  4. Gestão Relacional
    • Coaching e mentoring
    • Ter uma liderança de Inspiração
    • Ganhar influência positiva
    • Saber gerir os conflitos
    • Confiar e fortalecer o trabalho em equipa

 

Se quiser evoluir nesta área pode fazer o Programa de nível 2 – Inteligência Espiritual 

Quote

Qualquer pessoa pode irritar-se, mas irritar-se com a pessoa certa, na altura certa e da maneira certa, isso não é fácil.

Aristóteles
Curiosidade

Sabe porque é que a inteligência cognitiva não é muito relevante nas funções profissionais e técnicas?

Porque o limiar de entrada é tipicamente um QI de 110-120. Como todos se situam no grupo dos cerca de 10% mais inteligentes, o QI em si proporciona uma vantagem competitiva relativamente pequena.

Um estudo da Gallup, indicou que a maioria dos colaboradores avaliam o “ter um chefe que se preocupa” como mais importante do que “dinheiro” ou “benefícios adicionais”. Esse mesmo estudo indicou ainda que a quantidade de tempo em que o colaborador continua na organização e o seu nível de performance, estão diretamente relacionados com a sua relação com o seu superior direto. 

Conheça as outras soluções

Saber mais

Saber mais